Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Uma onda está no ar do Quilombo do Sopapo

No dia 12 de Julho de 2014 aconteceu, na sede do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo (Av. Capivari, 602 – Bairro Cristal, Poa, RS), o lançamento oficial dos projetos e programas para execução no período de 2014-2015. Momento de encontro e intensa partilha, o evento reuniu artistas, educadores, agentes comunitários de cultura, representantes do poder público, da sociedade civil e colaboradores do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo.
IMG_0045IMG_0111IMG_0176IMG_0230
O espaço, além dos símbolos do fazer cultural do Quilombo do Sopapo – bonecos e tambores de Sopapo - foi decorado com uma exposição fotográfica em varal, retratando momentos importantes da caminhada do Ponto de Cultura, que completa 07 anos. Foi com uma memória da história do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo que o coordenador Leandro Anton abriu os trabalhos, resgatando as motivações e união de forças que fizeram surgir o Ponto de Cultura, provocado pelo Programa Cultura Viva e acolhido pela Guayí e lideranças da Região do Cristal.
A OSCIP Guayí e o Conselho Gestor Comunitário marcaram presença e fizeram, na fala dos membros presentes, uma memória do processo de articulação que gerou o que é hoje o Quilombo do Sopapo. Também ressaltaram o poder transformador da cultura na Região do Cristal, seja reafirmando a identidade do lugar, seja ressignificando o sentido do território e fortalecendo as lutas sociais da região, especialmente contra a especulação imobiliária e as remoções provocadas por grandes obras, que impactam as famílias e violam os seus direitos mais fundamentais, dentre os mais caros, o de permanecer na sua casa e no seu bairro, onde estão enraizados seus afetos, trabalhos, escolas e vínculos comunitários.
O Conselho Gestor do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo foi a primeira experiência comunitária de controle social da política pública do Cultura Viva no Rio Grande do Sul e, certamente, uma das poucas do país. Graças ao êxito desta experiência, os recentes editais de Pontos de Cultura do Estado passaram a propor sua existência, garantido-se uma efetiva legitimidade social aos projetos de cultura de base comunitária que alicerçam o Cultura Viva.
IMG_0098IMG_0142
Ricardo, da Coordenação de Pontos de Cultura da Sedac-RS, lembrou o papel do Programa Cultura Viva de valorizar a cultura e redesenhar o seu conceito como espaço de conquista de direitos, onde o próprio acesso ao fazer cultural é um direito. De “cereja do bolo”, de algo para poucos, para a máxima expressão da vida de uma comunidade. Elogiou ainda o Quilombo do Sopapo como um exemplo desse novo jeito de pensar e fazer cultura.
Com a coordenação de Diane Barros, também da Coordenação do Quilombo do Sopapo, foram feitas as apresentações dos Projetos e Programas 2014-2015. Conheça os projetos e programas apresentados:
Programa Mais Cultura nas Escolas
Através da articulação do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo com seus artistas e educadores, 04 escolas da região do Cristal tiveram projetos aprovados no Programa Mais Cultura nas Escolas – um programa fomentado pela integração dos ministérios da Educação e da Cultura.
O Projeto “Imagens Faladas” (Leandro Anton, Cristina Nascimento e Quilombo do Sopapo) vai promover um resgate da história da comunidade do entorno da Escola Paraná através da fotografia. Contará com o apoio efetivo do Laboratório de Fotografia 35 mm do Quilombo do Sopapo e vai gerar saídas fotográficas e o boneco de um livro ilustrado, além de exposições fotográficas do processo e das histórias que constarão do livro. O projeto vale-se da experiência que o quilombo do sopapo teve na residência artística dos Fotógrafos Eduardo Seidl e Leandro Anton realizada em 2010 e que originou o livro Imagens Faladas - uma reportagem fotográfica sobre a memória do bairro Cristal que pode ser acessado nos links que seguem http://www.youblisher.com/p/76241-Imagens-Faladas-Livro-do-Cristal/, www.projetoimagensfaladas.wordpress.com , http://quilombodosopapo.blogspot.com.br/2012/04/imagens-faladas.html .
O Projeto “Na Terra de Oz” (Leandro Silva e Fábio Schuch) reunirá estudantes da Escola Rafael Pinto Bandeira para revisitar, de forma lúdica, a obra “O Mágico de Oz”, de L. Frank Baum, através do Teatro de Animação. Através de bonecos, máscaras, performances e um brinquedo ludo-educativo, os participantes construirão sua própria “Oz”, agregando os desafios sociais da comunidade do entorno da escola.
O Projeto “Murais do Cristal” (Clarrisa Silveira, Fernando Campos e Saionara) estimulará e resgatará o sentido do trabalho em mutirão através da composição de 03 murais, mesclando técnicas das artes visuais. Com proposta de reinventar a paisagem e a cidade e tomando como ponto de partida a Escola Loureiro, que acolhe o projeto, serão criados murais na praça do Cristal, no Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo e na própria escola. este projeto também vale-se de um residência artística realizada em 2010 no Quilombo do Sopapo pelo Coletivo Casa Tierra e pode ser conhecido nos links que seguem http://quilombodosopapo.blogspot.com.br/2010/04/mutirao-de-arte-bioconstruida.html , http://quilombodosopapo.blogspot.com.br/2013/03/movimento-em-mutirao.html .
O Projeto “Sopapos Percussivos” (Edu Nascimento e Marion Santos) promover o resgate da música afro-gaúcha e da história do povo negro no Sul em projeto articulado na Escola Fernando Ferrari. Como vetor desta contação de história lúdica e musical, assume o centro o tradicional Tambor de Sopapo e a criação de um boneco gigante com estética que valoriza e visibiliza a cultura negra. Este ação dá continuidade a Ação Griô "O Sopapo de Todos os Papos" realizada entre 2009 e 2010 e também ao Pontinho de Cultura "Um Sonho de Liberdade", onde este espetáculo teve seu início de construção no Quilombo do Sopapo.
Projeto FAC/ SEDAC RS
Foram apresentados dois projetos propostos por artistas residentes do Quilombo do Sopapo ao Fundo de Apoio à Cultura. Ambos os artistas chegaram ao Ponto através do Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura, promovidos pela Funarte e, desde então, mantiveram o vínculo com o Quilombo do Sopapo.
Clarrisa Silveira propôs o “Ruídos Urbanos”, uma rádio intierante e de produção colaborativa de sons de alto valor estético e sentido humano, criado a partir da organização de um coletivo de mulheres integrantes do próprio Ponto de Cultura.
Leandro Silva propôs o “Devaneios”, a criação colaborativa de um espetáculo de teatro de bonecos e forma animadas que tem como base processos participativos de criação, direção e produção. A peça reunirá ainda linguagens estéticas diversas (bonecos, música, ilusionismo, dança, etc) e envolve os membros do Núcleo de Teatro de Animação do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo.
Ponto de Leitura “Fuzuê na Biblioteca Comunitária do Quilombo do Sopapo”
Projeto gerado a partir das ações que acontecem na Biblioteca Comunitária do Quilombo do Sopapo desde a residência artística de Leandro Silva, o recém contemplado Ponto de Leitura reflete a convergência do espaço da biblioteca com outras linguagens, como os bonecos, a tradição oral e contação de história, e propõe a ampliação do sentido de livro e literatura, buscando outros formatos para sua expressão, comunicação e fruição. O projeto é apoiado pela Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e Ministério da Cultura.
IMG_0244IMG_0264
Projeto “Uma Onda no Ar do Quilombo do Sopapo”
Novo projeto de Ponto de Cultura conveniado com a Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, a proposta traz um amplo leque de ações e atividades, tendo como mote três linguagens: a Rádio Comunitária, com a montagem do estúdio, a realização de oficinas de radiocomunicação comunitária, a criação de programas de rádio e a difusão da rádio comunitária como canal livre de expressão da Região do Cristal; a conclusão do espetáculo “Um Sonho de Liberdade”, com a confecção de bonecos gigantes, tambores de sopapos e a finalização do enredo da ópera popular; a criação de uma geodésica, agregando os valores e elementos da bioconstrução; e a circulação de espetáculos, programas de rádio e a ópera de bonecos, a partir do transporte e montagem da geodésica pelas comunidades que formam a Região do Cristal.Também será feito a construção durante todo o período de execução do projeto o documentário Uma Onda no do Quilombo do Sopapo pelo empreendimento econômico solidário de jovens Cristalizar Vídeo Produções, incubado no ponto de cultura.
Diane Barros é a coordenadora do Projeto “Uma Onda no Ar do Quilombo do Sopapo” e que terá 03 anos de execução. Ainda foi informado o início, ainda no mês de Julho, de 02 cursos do Pronatec pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFSUL) no Quilombo do Sopapo, para a qualificação de jovens na área de audiovisual. Serão ofertados os cursos de edição de vídeo e de projeto visual e gráfico.
Com a realização de todas estas ações, que se articulam de forma transversal, o Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo passa a oferecer uma ampla e profunda malha de diálogos e serviços interculturais por toda a Região de Cristal. O Ponto, um energético agregador de pessoas, colaboradores, fazedores e sonhadores da cultura, faz valer a máxima cantada pelo saudoso Raul Seixas: Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade...
Salve o Quilombo do Sopapo – um sonho coletivo, feito realidade!

Um comentário:

andrede_jesus disse...

Infelizmente não pude estar nesse acontecimento, mais de muitos desse espaço mágico, lindo e cheio de vida, pulsante arte, gente e suor. Viva vida longa a todos os colaboradores do Quilombo do Sopapo....