Visualizações de página do mês passado

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Comunidade apresenta Morro Santa Tereza

texto de Aline Rodrigues
fotos de Cristina Nascimento

Para que a luta pela moradia e pelo meio ambiente não se apague no Morro Santa Teresa, uma visita às comunidades do local foi realizada no último sábado (21). Movimentos sociais, ambientalistas e indivíduos que estão na defesa do Morro foram recebidos por lideranças comunitárias para conhecer o espaço e a realidade das famílias que vivem ali e são ameaçadas de realocação.

A mata nativa, logo na chegada, foi apreciada junto de umas das vistas mais belas do Guaíba e de Porto Alegre. Em caminhada pelas comunidades, os visitantes tiveram contato com os moradores e a história das vilas Padre Cacique, Figueira, Vila Gaúcha, Ecológica, Santa Rita e União, que são espaços residenciais e de rica biodiversidade do Morro Santa Teresa.

Outra passagem importante dos participantes foi pelas instalações da Fundação de Atendimento Socioeducativo (FASE), órgão que deu início as mobilizações contra a especulação imobiliária. Neste ano um projeto da governadora Yeda Crusius pretendia alienar a um valor irrisório a área onde a fundação está situada para satisfazer os interesses privados.

Com a permuta, boa parte das 20 mil pessoas que residem no Morro seriam, a contragosto, transferidas de suas casas para outra região da cidade. Mas os moradores, unidos aos movimentos sociais, ambientalistas e entidades sindicais, conseguiram barrar a proposta que estava para ser votada pelos deputados gaúchos.

É por isso que a atividade deste final de semana serviu para consolidar a vitória das comunidades, que estão cada vez mais conscientes do papel que têm como protagonistas da sua história.

Os moradores do Morro Santa Teresa continuam na luta!

Mais algumas imagens da fotógrafa Cristina Nascimento, que não poderiam ficar de fora desta seleção.



fonte do post: www.projetoimagensfaladas.com

Um comentário:

Henrique wittler disse...

Parabens pela luta em defesa do Morro Santa Tereza.
Esta área é pública e deve ser preservada como parque.
Não é uma YEDA ou um FOGAÇA que destruirão este morro, antes que isto aconteça muitos irão correr e o pvo não permitir´a.